Brasil
Publicada em 12/03/24 às 18:37h
Operação mira ‘golpe do motoboy’, de furtos a cartões de crédito; prejuízo ultrapassa os R$ 500 mil

Boa Nova FM

Uma organização criminosa é investigada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e pela Polícia Civil (PCMG) por envolvimento em crimes de estelionato, conhecidos como “golpe do motoboy”.

Segundo as investigações, os suspeitos levavam cartões de crédito e débito das vítimas e deixaram um prejuízo de mais de meio milhão de reais 

A Operação Tricherie cumpre, nesta terça-feira (12), 17 mandados de prisão, 13 mandados de busca e apreensão e 18 ordens de sequestro. A ação conta também com apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, do MPMG.

Os mandados e ordens de sequestro expedidos pela Justiça Criminal de Belo Horizonte estão sendo cumpridos nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Itapevi e Jacareí, todas no estado de São Paulo.

De acordo com o Ministério Público, o grupo ligava para as vítimas alegando fazer parte de uma instituição financeira, conseguia dados da senha de cartões bancários e, em seguida, informava que um motoboy iria buscar os cartões. Após o recolhimento, os suspeitos faziam diversas compras e saques de dinheiro em caixa eletrônico.

A organização criminosa esteve em 20 cidades de Minas Gerais, além de outros estados do país.

Em Minas foram registradas 68 ocorrências na polícia, e o prejuízo somado ultrapassa o valor de R$ 500 mil.

Mas, segundo os investigadores, em mais da metade das ocorrências não foram apresentados o valor exato que as vítimas perderam, e o MPMG acredita que o prejuízo tenha sido ainda maior.

A operação está em andamento e ainda não se sabe o número de pessoas presas.

Fonte: G1 



ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:





Nenhuma programação cadastrada
para esse horário




    
    








Converse conosco pelo Whatsapp!
Copyright (c) 2024 - Boa Nova FM - Todos os direitos reservados