Brasil
Publicada em 13/12/18 às 12:59h
Para clonar cartões, falsas promoções com nomes de empresas famosas circulam no WhatsApp

Boa Nova FM


 (Foto: Pixabay)
O período do Natal exige atenção redobrada do consumidor na hora de ir às compras pela internet. Diversas promoções falsas são compartilhadas por meio do aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp, que levam a endereços de lojas fictícias.

Nomes de empresas famosas como a Coca-Cola e o Boticário são utilizadas para tentar ludibriar o consumidor. No caso da marca mundial de bebidas, a promoção falsa promete uma bolsa térmica e seis garrafas de refrigerantes para quem se cadastrar em uma plataforma fictícia.

Já na empresa de perfumes e cosméticos, a mensagem simula uma promoção de Natal do Boticário em que os participantes ganham produtos de maquiagem caso realizem cadastro em um endereço eletrônico falso.

As duas empresas já confirmaram que as promoções não existem. Ou seja, trata-se de golpe. O principal alvo é a clonagem de cartões, que podem ser utilizados em compras virtuais.

Dados da PSsafe, especializada em aplicativos de segurança, mostram que entre janeiro e agosto deste ano cerca de um milhão de tentativas de fraudes envolvendo o uso de cartões de créditos em sites de comércio eletrônico foram detectados.

Felipe Nogueira, delegado da Divisão Especializada de Investigação de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil, alerta que os clientes devem ter a mesma cautela que teriam no ambiente físico, no virtual, e procurar sites confiáveis.

“Na barra de endereço do navegador existe um cadeado ao lado esquerdo, o que mostra que é uma página segura. Isso é uma primeira análise. Uma segunda cautela que o usuário tem que ter é a seguinte: estou digitando aquele endereço eletrônico da loja que eu quero comprar?”, destacando que muitas vezes vão aparecer páginas clonadas com nomes bem próximos e semelhantes ao de lojas oficiais.

Caso a pessoa tenha sido vítima de golpe, o delegado explica que o primeiro passo é informar à instituição bancária que foi feita a cobrança indevida. “Eu não compro em uma determinada loja e recebi uma mensagem dizendo que foi feita uma compra com meu cartão naquela loja. Então, eu tenho que estar entrando em contato, primeiro, com o banco pedindo para cancelar e suspender o cartão, que possivelmente foi clonado”.

Ele ainda ressalta a importância de passar o caso para a Polícia Civil com o máximo de provas possíveis, como prints, anotações etc, para que possa ocorrer uma investigação. 


Por Rádio Itatiaia 




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


No Ar
Alvorada Sertaneja com Sandro Silva
    
    





Copyright (c) 2019 - Boa Nova FM - Todos os direitos reservados